quarta-feira, 9 de junho de 2010

Casamento, uma licao de altruismo!

 

Casar tem mudado muito a minha visao de como agir. Ernie sempre foi muito paciente com minhas escolhas e meu comportamento apos minha aterrisagem na terra do Tio Sam. Eu sou tao grata por isso. Posso escutar a voz do Espirito me guiando nas minhas escolhas. Entendo que o individuo casado nao pode decidir pelas coisas sozinho. Por principios religiosos eu acredito que o homem tem o dever de presidir espiritualmente o lar. Ele tem que chamar pra ler as escrituras, fazer oracao em casal e familiar (com os filhos e hospedes). No entanto, por seguir esses principios eu tambem acredito que a mulher foi colocada ao lado do homem pra ajuda-lo em todas as coisas e dar o suporte que ele necessita. A gente deve sempre usar os mandamentos a nosso favor, mas nunca contra ninguem. Lembro de que no dia do meu selamento o selador aconselhou Ernie a sempre abrir a porta do carro pra mim e carregar as sacolas de compras. Ele tem feito muito isso e so nao faz mais porque eu nao deixo. Perai, tenho que explicar essa parte: as vezes a gente chega das compras com sacolas suficientes pra os dois carregarem em uma so viagem do carro pra dentro de casa. Porque deixa-lo ficar indo e voltando se podemos fazer isso juntos? Sinto que e muito egoismo de minha parte se nao meter a mao por dentro das sacolas e carregar algumas. Sempre sinto que devo oferecer ajuda. Tem dias que ele diz: “nao eu consigo carregar tudo sozinho”. Entao beleza! Quanto a abrir a porta do carro, as vezes ele esta com uma das maos ocupadas, ou mesmo as duas, e eu digo deixe que eu faco isso Inho. No entanto, sempre que e possivel pra ele praticar esses conselhos sem minha “interrupcao” eu acho bom que ele faca, porque ambos nos sentimos bem com isso. Ele se sente o rei do pedaco e eu, a rainha claro!

brasil_2008_ 065

“Quem faz a mulher e o homem e quem faz o homem e a mulher”. As vezes a gente escuta isso. Eu concordo. No sentido de que nossas acoes produzem reacoes no nosso companheiro. e dependendo da qualidade delas, as reacoes podem ser positivas ou negativas. Minha amiga Floracy ainda costuma dizer que “O homem e o cabeca da familia, mas a mulher e o pescoco. E a cabeca so vai pra onde o pescoco leva”. Essa afirmacao pode ate parecer a revolta do estrogenio, mas nao e isso. Ela, minha amiga, sabe o quanto e responsavel, assim quanto seu marido, pelo sucesso no casamento. Ela conhece  tambem a parcela de “culpa” que tem em todas as vitorias do marido! Gosto de acompanhar esses exemplos de companheirismo, de amizade e amor. Um casal onde os companheiros estaos altruistamente envolvidos no comforto e felicidade um do outro.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Julgar menos ou nao julgar?

Seja qual for a escolha, a promessa e a mesma: um alivio! Sempre julguei demais. Sempre achei que seguir os meus conselhos era a melhor escolha que uma pessoa poderia fazer. Vitaminada eu ne? Tava me achando! Eu nao digo que aconselhei ou que aconselho as coisas segundo o meu ponto de vista, mas que criava uma opiniao sobre pessoas e fatos que talvez nao dessem aos envolvidos muita chance de se explicar. Esse e o lado negativo do meu julgamento.

As experiencias do casamento tem me ensinado a estender minha amizade para os outros com um nivel muito reduzido de julgamento. No que tange a individuos solteiros, casais, educacao de filhos, tenho visto muitas coisas que se afastam dos padroes politicamente corretos. E essa visao so se alargou gracas ao casamento que me deu marido e filhos. Sim, agora eu sei onde o sapato aperta! Sou tao grata por esse conhecimento, o qual tem me ajudado a respeitar as escolhas dos meus amigos. Entendi que podemos ser uma influencia na vida das pessoas com a nossa luz apenas. Na Biblia, quando Samuel visitou Jesse e seus filhos pra identificar o que seria escolhido pelo Senhor, ele fora advertido pelo Senhor a nao se deixar levar pela aparencia exterior dos “candidatos”: “…Nao atentes para a sua aparencia, nem pela grandeza, de sua estatura porque o tenho rejeitado; porque o Senhor nao ve como ve o homem, pois o homem ve o que esta diante dos olhos, porem o Senhor olha para o coracao.” [I Samuel 16:7].

mascara1

Olhar alem da mascara e um desafio. Porem e uma atividade possivel e dela testifico. Ate Flavio Jose cantou em forro: “pra todo mundo a minha cara e de alegria, porque ninguem tem nada a ver com a minha dor…”

Como eu acredito que a vida costuma devolver pra gente tudo o que a gente oferece a ela, acho que isso so nos faz bem ao final.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Futebol americano

Ernie ganhou 4 tickets promocionais de uma amiga para irmos assistir uma partida de futebol americano. O jogo iria acontecer na mesma arena onde em outra ocasiao tinhamos assistido o show de MUSE. Eu tava afim de ir, porque adoro o tipo de futebol que e popular no Brasil. Eu vivia no Arruda com Teresinha e Eduardo assistindo as vitorias e derrotas do meu Tricolor querido.

E sou aberta pra novas culturas. Quero entender de futebol americano, de baseball e tudo o que eu tiver a oportunidade de manter contato. Mesmo assim, antes de sairmos, meu marido perguntou se eu sabia que o jogo que iria assistir era diferente. Ele nao queria que eu fosse toda animada e me frustrasse quando deparasse com a diferenca na modalidade. Claro que eu sabia. Esse esporte e aquele que os jogadores usam alguma coisa por dentro da camisa que ficam parecendo bonecos inflados. Heloooooooo, eu sei que ate a bola e diferente, mas quero ir pra conhecer.

O clima no Arizona finalmente me deu as boas vindas pra o calorzao. Estava pelo menos 106 F neste dia. Eu nao lembro mais como se transforma isso pra Celcius. Quem tiver interesse que faca! Mas so pra dar uma ideia, a gente sente um vapor quente vindo do chao e envolvendo nosso corpo e rosto. E uma quintura diferente da que eu estava acostumada em Recife, mas ate agora foi suportavel. E claro que ninguem vai ficar sob um sol escaldante desse torrando-se. Enfim, chegamos ao estadio com 2 horas de antecedencia, coisa de leso que nao olha no ticket que horas e o evento para o qual esta indo. O nosso caso! Decidimos achar um lugar pra passar o tempo enquanto esperavamos e fomos pra um shopping proximo dali.

Pesquisamos valores das camisas do Brasil e encontramos varias opcoes. Mas a pobre que ha dentro de mim nao aceita pagar 35 dolares mais taxas numa camisa de jersey ou em outras que eu sei que seria no maximo, no quiosque mais caro de Recife, 15 Reais. Deixa a camisa pra uma outra oportunidade. Ta quente que so, vamos tomar um sorvetinho pra esfriar o juizo e depois assistir a partida.

Que grande evento! A entrada dos jogadores e cheia de “praqueisso?”, a musica tocando bem alto deixa o astral da gente la em cima, Kohler chegou a reclamar do barulho do som e olhe la que fazer barulho e com ele mesmo! As cheerleaders dancando com aqueles pompons, coisa que eu so via nos filmes. Eu ate me assustei com a maneira como os jogadores interceptam o adversario. Eles tem que segurar o adversario pra que este nao va tao longe e facilite sua vida, bem como a de seu time, levando aquela bolinha esquisita pra area onde marcam ponto. Toda a borda da arena e revestida com espumas grossissimas pra amortecer o impacto dos jogadores, afim de minimizar os machucados. E quando todos “decidem” se jogar em cima do “infeliz” que ta segurando a bola? Coitado do cara que ta ali embaixo!

Aprendi um pouco, mas me diverti bastante. Nao ficamos durante toda a competicao porque ja era tarde quando saimos de la, acho que mais de 9 da noite e no dia seguinte tinhamos igreja. Mas aproveitamos o tempo que tivemos e isso e o que importa.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Acampamento das Mocas 2010

Sou “macaca veia” no quesito acampamento. Eu me batizei com 17  e nao passei anos acampando como jovem, mas DSCF5075assim que sai da Organizacao das Mocas fui a tantos acampamentos como lider de alguma coisa que perdi as contas.  fui abencoada com  lideres maravilhosas como Teresinha Tavares e Sonia Homolka, duas grandes Presidentes da OM a nivel de Estaca.

Aproveitei o tempo que tive da melhor maneira. Eu fazia tanta arruaca melecando as outras mocas de creme dental nas madrugadas, que lembro de um ano em que Andrea Medeiros me pediu pra abencoar o alimento no ultimo dia e quando baixei a cabeca, havia uma “Conspiracao Ketchup & Mostarda” contra mim, e todo mundo tava “armado” com esses dois poderosos corantes. Deram-me um “banho” que o meu amigo leitor nao faz ideia. Parecia que eu tinha saido de um tiroteio.

Acampamento no Brasil e muito bom. Primeiro que e uma provacao pra fazer: O orcamento nunca e suficiente pra cobrir a genialidade e criatividade da lideranca. E segundo que o que conseguimos oferecer, muitas mocas nao tem condicoes de pagar pra participar. O que e muito triste e envolve uma serie de aspectos, os quais nao motiva se lista-los. Alguns meses atras, um membro do sumo conselho ligou pra meu marido numa manha de sabado, por volta das 8h. O prezado Senhor de quem eu nao lembro o nome (sou pessima pra lembrar nomes em ingles) me deixou tao aflita com a ligacao, eu pensei que algum chamado a nivel de estaca estava vindo, sou “perseguida” pela OM nos 4 cantos da Terra. Quando percebi que era apenas um convite para ajudar na cozinha durante os dias do acampamento, o que e um trabalho arduo, me senti tao aliviada que aceitei na hora. E passei o feriado de “memorial day” longe de marido lindo, que curtiu esse dia num churrasco entre amigos com Dylan e Kohler.

Porem, quando vi que o acampamento tava chegando, deu um desanimo. Passar 5 dias longe do meu marido e no meio de um moi de gente que eu nao conhecia, cozinhando “coisas estranhas” aff, eu tava quase desistindo. Ate porque eu me arretei quando soube que tinha que pagar 45 dolares pra trabalhar que so uma condenada. Detalhe: o preco pra OM era o dobro. Como eu sou muito comprometida com a causa, fui em frente e botei a vergonha no bolso, aumentei a simpatia em 100% afim de sobreviver entre os “estranhos”. O que deu certissimo. Pelo que sou tao grata e nao paro de falar da grande atividade.

Lembrei das “minhas” mocas queridas de Recife, bem como do grande exemplo de lideranca que me guiou no passado. O saudosismo bom arretado!

A propriedade: LoMia foi o nome dado a uma fazenda que um Presidente da Estaca Mesa Maricopa comprou na decada de 40 por apenas 2500 dolares e construiu varias tendas de alojamento, uma area coberta para atividades culturais e uma capela no meio de um bosque, com bancos feitos de troncos de arvore, sem cobertura, totalmente ao ar livre, pra nos fazer lembrar os primordios da igreja. Aquele homem doou a propriedade pra igreja e la passaram a acontecer desde aqueles anos, os acampamentos das mocas nesta regiao. Ou seja, as mocas aqui acampam todos os anos no mesmo lugar e aguardam anciosamente pelo dia de voltarem a acampar novamente. Pra esclarecer, nao ha barracas.

Elas dormem em alojamentos com beliches. Nao ha pscina, atividades aquaticas acontecem no grande lago, o qual nao cheguei a ver porque passei a maior parte das horas entre 6am e 9pm dentro da cozinha. E mesmo quando estava fora da cozinha, fazia coisas relacionadas com ela. Falando pela terceira vez em cozinha, pra nao quebrar a regra de mencionar a mesma palavra mais de 3 vezes, existia uma la e altamente equipada, com varios fornos e fogoes industriais, bem como frezeres e refrigeradores. Existe uma Lideranca da copa. como assim cara palida? Isso mesmo, e a nossa era Shelly. Ela mencionou que quando essa lider e chamada, a lideranca do sacerdocio espera que ela comprometa-se em servir por 3 anos. Maes nao levam os filhos pequenos pra o acampamento, mas e claro que estamos em um lugar onde isso e possivel, entao nao da pra comparar isso com as grandes mulheres que serviram e servem com todo coracao mente e forca nos acampamentos do Brasil, onde nao e possivel contratar esse servico. Isso aqui e um chamado, so a nivel de informacao.

Me surpreendeu o tema do Acampamento: “ENCONTRANDO O HEROI QUE HA EM VOCE”. A diretoria de acampamento mixou herois de TV e quadrinhos, com os herois das escrituras, numa grande apresentacao em power point no serao domingueiro. porem, cada grupo etario da OM e cada nivel de lideranca, tais como: Diretoria de acampamento, presidencia da OM da Estaca, “escaravas” cozinheiras (onde eu estava inserida),

artesas e lideres do sacerdocio foram representadas por personagens da ficcao. Tivemos Batman e Robin, Superman, Mulher Maravilha, Meninas Super Poderosas (eu era uma delas), Power Rangers, Hulk, Os incriveis, Capitao America e tantos outros que talvez seja possivel reconhecer nas minhas fotos. Entao tudo isso produzia um colorido danado. O que alegrava os olhos.

As Laureis, tomam conta de tudo. Elas dirigem todas as reunioes, com excessao da sacramental e nesta, sao as oradoras principais, alem de sua presidente e do presidente de Estaca junto com sua esposa. Sim, tivemos 5 discussantes. Estavam a frente de todas as apresentacoes teatrais bem como a maioria das musicais. Elas fortalecem as jovens que participam no primeiro ano, bem como as lideres jovens.

Descobri que o sonho de toda moca e ser uma Laurel no ultimo ano de acampamento, porque elas sao o gas da atividade. E mais, todas, repetindo, TODAS participam, brilham e aparecem. Mesmo as mais acanhadas. Entao isso nao da espaco pra comentarios negativos ou baixa auto-estima por parte das outras.

As jovens do primeiro ano foram reconhecidas e receberam uma capa de heroi vermelha, na qual estava escrito “HEROI EM TREINAMENTO”,

o que se harmoniava criativamentente com o tema do acampamento. Elas tambem eram as que mais auxiliavam na cozinha, limpandoDSCF1059 o que a gente sujava. Aqui e assim. Cada ano, e um grau de responsabilidade. Todas tem que passar por essa fase de desenvolvimento ate que chegue a epoca em que como laurel, quase saindo da OM, quando elas dirigem tudo! Todos os bispos receberam suas capas de Super Bispo e as esposas deles de Super Esposa. De alguma forma, cada individuo no acampamento era um super heroi. 

As caminhadas sao “coisinhas leves” de 3 ou quatro horas, dependendo da faixa etaria do grupo. As abelhinhas de 12 anos tinham a caminhada mais curta: 3 horas apenas, subindo e descendo montanhas e atravessando rios.

Sou muito grata por essa oportunidade. Eu estou completamente apaixonada pelas mocas. Elas sao puras, amigas, belas, espirituais, valentes em seu testemunho, obedientes, dispostas a servir, criativas, super inteligentes… o que mais posso dizer? Elas me fizeram ter mais fe, lembrar das jovens as quais tive o privilegio de servir em Recife, epoca na qual cresci tanto espiritualmente. As mulheres com as quais servi na cozinha sao ma-ra-vi-lho-sas. Estas, fizeram com que eu me sentisse em casa, me encheram de perguntas sobre quem eu era, de que buraco eu tinha saido e a medida que contei-lhes minha historia, passararam a me entender e acredito ate que a me amar mais. Aprendi muito com elas. Os lideres do sacerdocio de nossa estaca quando olhavam pra mim e talvez perguntassem a si proprios quem era essa criatura, “EU”, vinham a mim e se apresentavam e eram muito amistosos. Estavam sempre por perto, recolhendo o lixo, carregando o pesado, e abencoando nossas vidas.

Quebrada e feliz, cheguei ontem em casa. Dei um abraco no meu marido bem apertado, um cheiro bem gostoso no pescoco, disse pra ele o quanto o amava e que ele, sim, era MEU HEROI!

I`m...

Minha foto
Chandler, Arizona, United States
Sou a CEO da minha familia, a chef da nossa cozinha, piloto de fogao, especialista em transportes, decoradora, pscicologa, medica, esposa, mae, amiga... a lista e grande. mas tem uma coisa que sou igualzinha a voce: IMPERFEITA (O).